Guilherme Toporoski - LANCE PARCELADO: Sobrado - Av. Anita Garibaldi, 3475 - São Lourenço - Curitiba/PR.

Lotes Favoritos

Você precisa estar logado para visualizar os seus lotes favoritos

LANCE PARCELADO: SOBRADO - AV. ANITA GARIBALDI, 3475 - SÃO LOURENÇO - CURITIBA/PR.

Av. Anita Garibaldi, 3475, bairro São Lourenço, em Curitiba/PR.

Detalhes do Imóvel

  • Total 634,375m²
  • Privativa 413,70m²
    Endereço: Av. Anita Garibaldi, 3475, bairro São Lourenço, em Curitiba/PR.
Informações
Código do leilão: 1094-1
Lote Nº.: 1
Cidade/UF: Curitiba/PR
Comitente: 1ª Vara de Execuções Fiscais Municipais de Curitiba
Local do Leilão: https://topoleiloes.com.br/
Situação: Aberto
Valor da Avaliação: R$ 1.200.000,00
Visualizações: 974
Horário dos leilões
1º. Leilão 01/08/2022 - 10:00h Online R$ 1.200.000,00
2º. Leilão 08/08/2022 - 10:00h Online R$ 600.000,00
Lances
Maior Lance: R$ 690.000,00
Apelido: EM06
Lances: 8
Autos: 0004560-02.1997.8.16.0185

Documentos

Descrição

LOTE: Lote de terreno foreiro sob nº B-3, subdivisão do lote B, do croquis nº 1013, medindo 14,50 metros de frente para a Estrada da Barreirinha (atual Av. Anita Garibaldi), no arrabalde da Barreirinha, em Curitiba/PR, medindo do lado direito de quem da Rua olha o imóvel 44,00 metros da frente aos fundos e divisa com o lote B-4, do lado esquerdo mede 43,50 metros e divisa com o lote B-2, nos fundos mede 14,50 metros e divisa com a Avenida Marginal, com a área de 634,375m². Matrícula nº 7.261, do 2º Registro de Imóveis de Curitiba/PR. Indicação Fiscal nº 92.106.003.000-7.

BENFEITORIAS: Uma construção residencial, de dois pavimentos, padrão construtivo normal, com a área de 413,70m² (conforme cadastro municipal), idade aparente de aproximadamente 35 anos, necessitando de reparos entre simples e importantes, não averbada na matrícula imobiliária.

LOCALIZAÇÃO: Av. Anita Garibaldi, 3475, bairro São Lourenço, em Curitiba/PR.

AVALIAÇÃO: R$1.200.000,00 em maio/2022 (mov. 26.2).

Informação Adicional

CONDIÇÕES GERAIS: 1) Tratando-se a alienação judicial de hipótese de aquisição originária da propriedade pelo adquirente, o(s) bem(s) será(ão) entregue(s) livre(s) e desembaraçado(s) de quaisquer ônus, inclusive o(s) de natureza fiscal (conforme art. 130, § único do CTN e de natureza propter rem (conforme art. 908, §1º do CPC). 2) A responsabilidade do arrematante é restrita ao preço e custas da arrematação, tributo relativo à respectiva aquisição, comissão do leiloeiro e eventuais custas para levantamento das restrições registrais e imissão na posse, de modo que, satisfeitas tais obrigações, a ele os bens serão entregues livres de quaisquer dívidas ou ônus, observando-se o preconizado no artigo 130, parágrafo único do Código Tributário Nacional.

FORMA E CONDIÇÕES DE PAGAMENTO: A arrematação far-se-á com dinheiro preferencialmente à vista, com possibilidade de parcelamento. Na hipótese do lance para pagamento parcelado ser superior ao lance para pagamento à vista, deverá o Sr. Leiloeiro consultar o juízo para análise daquele que será considerado vencedor.

a) À VISTA: Ao optar pelo pagamento à vista do valor do lance, o arrematante, no ato da arrematação, deverá efetuar, diretamente ao leiloeiro ou mediante guia judicial, o pagamento da integralidade do valor do lance.

b) PARCELADO: Ao optar pelo pagamento parcelado, o licitante, no ato da arrematação deverá efetuar, diretamente ao leiloeiro ou mediante guia judicial, o pagamento do valor mínimo correspondente a 25% (vinte e cinco) do valor da arrematação, quitando o valor remanescente em, no máximo 15 parcelas (art. 895, §1º, do Código de Processo Civil) iguais, mensais e sucessivas, vencíveis a cada 30 (trinta) dias corridos, contados da data da arrematação, e atualizadas mensalmente (pro rata die) pela média do INPC/IGP-DI, que deverão ser pagas mediante guia de depósito judicial vinculada aos autos a que se refere o bem arrematado. Caso o vencimento de alguma parcela recaia em final de semana ou feriado, o mesmo ficará automaticamente prorrogado para o primeiro dia útil subsequente. A arrematação de bem imóvel mediante pagamento parcelado do valor da arrematação, nos termos previstos neste edital, será garantida por hipoteca gravada sobre o próprio imóvel arrematado, ficando o arrematante como fiel depositário do bem a partir da expedição de carta de arrematação, quando o arrematante passará a arcar com todos os custos do imóvel arrematado (taxas de condomínio, IPTU, ITR, despesas com manutenção, dentre outros). Em caso de arrematação de bens móveis mediante pagamento parcelado, o r. juízo poderá condicionar a entrega do bem à quitação de todas as parcelas ou ao oferecimento de caução idônea a ser analisado no caso concreto. O inadimplemento de qualquer parcela implicará o vencimento antecipado das demais, com incidência de multa de 10% (dez por cento) sobre a soma das parcelas inadimplidas com as parcelas vincendas (conforme art. 895 §4º do Novo Código de Processo Civil), facultando-se ao exequente a opção entre a resolução da arrematação ou execução do valor devido, na forma do artigo 895, §5º do CPC.Caso seja pleiteada a resolução da arrematação, o arrematante, sem prejuízo das demais sanções previstas na lei e/ou neste edital, assim como sem prejuízo da apuração de eventuais perdas e danos, perderá o sinal de negócio já pago. Caso seja pleiteada a execução, todas as parcelas vincendas vencerão antecipadamente à data da parcela inadimplida, incidindo sobre o montante devido a multa prevista no art. 895 §4º do Código de Processo Civil, além das demais sanções eventualmente previstas neste edital e/ou na legislação em vigor, arcando o arrematante inadimplente com as custas processuais e honorários advocatícios decorrentes da execução, tudo isso sem prejuízo da apuração de eventuais perdas e danos.

Newsletter Inscreva-se em nossa newsletter e fique atualizado sobre as melhores oportunidades em leilões!