Guilherme Toporoski - APARTAMENTO DUPLEX - EDIFÍCIO ILHAS DO CARIBE.

Lotes Favoritos

Você precisa estar logado para visualizar os seus lotes favoritos

ATENÇÃO!
Este lote está em venda direta. Verifique as condições no edital de leilão e envie já a sua proposta.

Enviar proposta

Detalhes do Imóvel

  • Total 1.030,02m²
  • Privativa 695,86m²
  • Garagem 6
    Endereço: Rua Coronel Otoni Maciel, 80, Edifício Ilhas do Caribe, torre B, apartamento duplex nº 61/71, bairro Vila Izabel, em Curitiba/PR.
Informações
Código do leilão: 922-2
Lote Nº.: 2
Cidade/UF: Curitiba/PR
Comitente: 2ª Vara de Execuções Fiscais Municipais
Local do Leilão: ONLINE: https://topoleiloes.com.br/
Situação: Aberto
Valor da Avaliação: R$ 3.762.703,46
Visualizações: 1616
Horário dos leilões
Disponível para compra imediata até 26/01/2022 - 18:00h, pelo valor de R$ 1.881.351,73

Documentos

Descrição

DESCRIÇÃO DO BEM:  Apartamento residencial 61/71, do tipo duplex, localizado no 8º e 9º pavimento ou 6º e 7º andar, torre B, do Edifício Ilhas do Caribe, com a área construída privativa de 695,86m², área construída comum de 159,31m², área de 174,85572m² destinada à 06 (seis) vagas de estacionamento na garagem coletiva, localizado no primeiro pavimento ou subsolo, perfazendo a área correspondente ou global de 1.030,02572m², e que as vagas de garagem são sem local determinado, necessitando de garagistas, e, comum às duas torres. Matrícula nº 31.879, do 6º Registro de Imóveis de Curitiba/PR. Indicação Fiscal nº 43.133.013.018-0.

LOCALIZAÇÃO: Rua Coronel Otoni Maciel, 80, Edifício Ilhas do Caribe, torre B, apartamento duplex nº 61/71, bairro Vila Izabel, em Curitiba/PR. 

AVALIAÇÃO ATUALIZADA: R$3.762.703,46 em setembro/2021.

Informação Adicional

FORMA E CONDIÇÕES DE PAGAMENTO: A arrematação far-se-á com dinheiro preferencialmente à vista, com possibilidade de parcelamento. Na hipótese do lance para pagamento parcelado ser superior ao lance para pagamento à vista, deverá o Sr. Leiloeiro consultar o juízo para análise daquele que será considerado vencedor.

a) À VISTA: Ao optar pelo pagamento à vista do valor do lance, o arrematante, no ato da arrematação, deverá efetuar, diretamente ao leiloeiro ou mediante guia judicial, o pagamento da integralidade do valor do lance.

b) PARCELADO: Ao optar pelo pagamento parcelado, o licitante, no ato da arrematação deverá efetuar, diretamente ao leiloeiro ou mediante guia judicial, o pagamento do valor mínimo correspondente a 25% (vinte e cinco) do valor da arrematação, quitando o valor remanescente em, no máximo 12 parcelas (art. 895, §1º, do Código de Processo Civil) iguais, mensais e sucessivas, vencíveis a cada 30 (trinta) dias corridos, contados da data da arrematação, e atualizadas mensalmente (pro rata die) pela média do INPC/IGP-DI, que deverão ser pagas mediante guia de depósito judicial vinculada aos autos a que se refere o bem arrematado. Caso o vencimento de alguma parcela recaia em final de semana ou feriado, o mesmo ficará automaticamente prorrogado para o primeiro dia útil subsequente. A arrematação de bem imóvel mediante pagamento parcelado do valor da arrematação, nos termos previstos neste edital, será garantida por hipoteca gravada sobre o próprio imóvel arrematado, ficando o arrematante como fiel depositário do bem a partir da expedição de carta de arrematação, quando o arrematante passará a arcar com todos os custos do imóvel arrematado (taxas de condomínio, IPTU, ITR, despesas com manutenção, dentre outros). Em caso de arrematação de bens móveis mediante pagamento parcelado, o r. juízo poderá condicionar a entrega do bem à quitação de todas as parcelas ou ao oferecimento de caução idônea a ser analisado no caso concreto. O inadimplemento de qualquer parcela implicará o vencimento antecipado das demais, com incidência de multa de 10% (dez por cento) sobre a soma das parcelas inadimplidas com as parcelas vincendas (conforme art. 895 §4º do Novo Código de Processo Civil), facultando-se ao exequente a opção entre a resolução da arrematação ou execução do valor devido, na forma do artigo 895, §5º do CPC. Caso seja pleiteada a resolução da arrematação, o arrematante, sem prejuízo das demais sanções previstas na lei e/ou neste edital, assim como sem prejuízo da apuração de eventuais perdas e danos, perderá o sinal de negócio já pago. Caso seja pleiteada a execução, todas as parcelas vincendas vencerão antecipadamente à data da parcela inadimplida, incidindo sobre o montante devido a multa prevista no art. 895 §4º do Código de Processo Civil, além das demais sanções eventualmente previstas neste edital e/ou na legislação em vigor, arcando o arrematante inadimplente com as custas processuais e honorários advocatícios decorrentes da execução, tudo isso sem prejuízo da apuração de eventuais perdas e danos.

Newsletter Inscreva-se em nossa newsletter e fique atualizado sobre as melhores oportunidades em leilões!